Passando hoje

Pilates e Treinamento Funcional

terça-feira, 30 de maio de 2017

Átila Abreu é o primeiro brasileiro a competir de Supertrucks nos EUA

Piloto da Shell Racing na Stock Car vai pilotar veículo de 650HP, capaz de saltar até 30m


De folga da Stock Car, Átila Abreu terá neste fim de semana uma nova experiência no automobilismo: o piloto da Shell Racing vai guiar um carro da categoria Supertrucks Series na rodada dupla de Detroit, nos Estados Unidos.

Os caminhões têm motores Chevrolet de até 650 cavalos, suspensões de curso longo que permitem aos veículos saltarem sobre obstáculos, rodas de 18 polegadas e pneus que permitem competições em qualquer tipo de superfície, seja terra ou asfalto.

Para se ter uma ideia da incrível potência, os caminhões são capazes de atingir a casa de 230 km/h.

Em Detroit, a Supertrucks Series será um dos eventos-suporte da Fórmula Indy e o traçado será o mesmo da categoria, com o acréscimo das rampas características da categoria, capazes de projetar os caminhões a vários metros de altura e até 30m de distância.
A Supertrucks Series tem dez etapas ao longo da temporada e, além dos Estados Unidos, visita países como Austrália, Canadá e China.

Piloto da Shell Racing na Stock Car, Átila vem experimentando outras competições nos últimos anos, como o Rallycross, modalidade em que foi finalista nos X-Games de 2014. A partir daquele contato inicial com carros de competição 4x4 o sorocabano interessou pelos Supertrucks.
No começo do ano, fez um teste em Charlotte, na equipe de Robby Gordon. O ex-competidor da Indy e Nascar, criou a Supertrucks Series em 2012 e foi bicampeão. Seu time prepara todos os carros, que são rigorosamente idênticos do ponto de vista da engenharia e desenvolvimento.

Programação (horários de Brasília):

Sexta-feira
13h25 – Treinos livres e classificação

Sábado
12h55 – Primeira prova

Domingo
16h – Segunda prova



Átila Abreu:
"O convite surgiu do fato de eu sempre ser um curioso, de sempre querer conhecer todas as categorias, de eu já ter competido no Rallycross, de eu já ter competido nos X-Games uma etapa a convite do Nelsinho Piquet. Aí surgiu a oportunidade de fazer um teste, e de cara eu abracei. Acho muito bacana para um piloto conhecer vários tipos de carros, pistas e eventos. O teste no começo do ano foi muito bacana. Aconteceu em Charlotte, onde fica a sede da equipe do Robby Gordon, que é o promotor do evento. Ele tem uma pista no fundo da oficina dele e foi muito legal para ter uma primeira experiência com o carro, aprender a pular... O carro tem um curso de suspensão muito longo, totalmente diferente do que eu estou acostumado a pilotar. Teve toda uma questão de aprendizado, de como pilotar o carro. Tem algumas coisas que você tem que se atentar. Dependendo de como você salta, pode cair de bico. Na primeira vez, dei algumas voltas mas evitei fazer o salto. Mas depois foi muito legal, na primeira vez você fica meio apreensivo. Você tem que ter velocidade para fazer o salto.
Quando chega na hora você fala “agora vai, seja o que Deus quiser!”. Mas você vai se acostumando. O salto que eu fiz não foi numa grande velocidade, na prova vai ser bem mais rápido, saltos bem mais longos. Não tinha imaginado correr numa categoria como esta, com um carro de mais de 600 cavalos, muito alto. Quando você olha até assusta! Mas depois que você anda pela primeira vez é bem viciante. Depois que eu fiz o teste, tinha certeza de que iria correr alguma prova, era só não bater com a Stock Car. Fico feliz que tenha encaixado uma data, correr em Detroit vai ser muito bacana." Fonte e matéria de Luis Ferrari


"Fico na torcida pra esse cara, um dos melhores pilotos que conheço, e uma pessoa formidável.
Vai nessa Átila, leva essa." Rodrigo Aracno

Nenhum comentário:

Postar um comentário